Posted by : LKMazaki quarta-feira, 12 de outubro de 2011

by Mazaki

Demorou, eu sei, mas estamos aqui, finalmente de volta com a fan-série "Mastered Negima". Ainda me sinto ressentida por ter feito vocês que tem paciência com essa história esperar tanto, mas vamos deixar as adversidades e aventuras para o lançamento dos créditos ou quem sabe para as cerimônias de premiação, não é mesmo? (Desculpem, estou bem humorada por finalmente estar postando).

Estou organizando todo o material de "Mastered Negima" para lançar tudo em pdf, de modo organizado e fácil tanto para os novos leitores quanto para os que acompanham essa saga desde os primórdios de 2007 (faz tempo!). Por enquanto, vou ir deixando os links para download dos capítulos de Destiny, antes do começo de cada capítulo.

Lembrando que o lançamento é semanal, às quartas-feiras.

Destiny 01 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 02 - pdf(mediafire)

Boa Leitura!


CENA 02: O anúncio


O vento frio do início da manhã de primavera soprava os cabelos frágeis e cinzentos do jovem professor-mago. Seus olhos escuros e misteriosos fintavam as paredes das construções que se erguiam por todos os lados, em uma das partes mais habitadas da Cidade Acadêmica de Mahora. Ainda que fosse cedo, haviam diversas pessoas, estudantes e outros moradores, indo e vindo no inícios de ruas rotinas que formava a cara daquela cidade feita de pessoas incomuns buscando o conhecimento.

Claus caminhava tão silencioso que ninguém repararia na sua alta velocidade enquanto cruzava pelas ruas e ruelas daquele "bairro". Se fosse possível ele teria mesmo feito um feitiço para ir voando até seu compromisso urgente, pois sentia dentro de si que algo importante estava por vir naquela manhã.

Ainda que fosse evidente a todos os que participavam da comunidade mágica que havia na cidade acadêmica que o diretor estava preocupado em demasia com a segurança dos alunos no último mês, ele nunca havia convocado todos dessa maneira tão repentina, pela primeira hora da manhã. Como não havia se pronunciado claramente sobre suas preocupações e objetivos com o aumento tremendo nas vigílias noturnas, todos deveriam estar esperando as explicações que justificassem as noites em claro de muita gente que trabalhava naquilo.

Em particular, todo esse movimento não havia alterado muito a rotina do professor de matemática do terceiro ano do colegial, pois seu nível em combate ainda era considerado muito baixo pelo conselho de Mahora, para que ele fosse posto em muitos horários noturnos. Claus com certeza discordava da visão que os mais antigos tinham sobre ele, mas preferia manter-se somente em silêncio para preservar seus momentos de paz e leitura.

Porém algo dentro de si dizia que a reunião próxima iria afetá-lo igualmente afetaria todos, não somente no grupo mágica da cidade-escola, mas como de todos que ali viviam.





Um auditório inteiro havia sido reservado para a reunião emergencial daquela manhã, no campus número um de Mahora, o lugar onde ficava também o gabinete do diretor geral, Konoemon Konoe. Todos os presentes eram de alguma forma membros da equipe gigantesca de magos e guerreiros especializados que a instituição possuía e o clima de apreensão era tangível.

Setsuna sentou-se ao lado de Negi, em uma das inúmeras filas das arquibancadas do auditório. Os sons de conversas e burburinhos por todos os lados era caótico e initerrupto. Foi observando essa atitude de todos que a espadachim finalmente conseguiu ficar mais atenta e ansiosa pela reunião (até então o sono não havia lhe permitido refletir muito). Mesmo os professores mais calados estavam conversando com muitos, questionando e fazendo suposições sobre o que deveria estar acontecendo. A espadachim conseguiu supor que talvez a sua sobrecarga atual não fosse motivada somente pelo rancor do velho diretor de Mahora:

― Ah, Claus-sensei! ― cumprimentou Negi, levantando-se do seu lugar à ponta da fileira em que estavam. O tranquilo professor de matemática sorriu e parou para cumprimentá-lo.

― Bom dia, Negi-sensei, Sakurazaki-san. ― respondeu ele, inclinando-se levemente paracumprimentar a estudante que se levantou desajeitada do lugar. ― Realmente está tudo agitado por aqui.

― É. Até eu estou ficando nervoso com o que o diretor vai dizer. ― confessou o jovem Springfield, observando ao redor.

― Bom, vou ficar em algum canto para ver o que será dito, até mais Negi-sensei, Sakurazaki-san. ― despediu-se o mago, caminhando no seu natural ritmo lento, apoiando-se sobre a elegante bengala prateada que costumava usar, descendo mais alguns degraus à procura de uma fileira ainda vazia.

Ainda que Claus fosse aparentemente inofensivo como um pássaro, Setsuna não conseguia simpatizar com ele. Não que o achasse má pessoa, apenas parecia que ele estava o tempo inteiro fazendo questão de mostrar-se mais fraco do que realmente era. Ou será que ela somente não havia "ido com a cara" dele?

Mais uns dez minutos se parassaram para que o auditório ficasse preenchido quase por completo e os presentes estabelecerem alguma calma. Logo que isso aconteceu a figura de Konoemon surgiu pela entrada direita do palco à frente, caminhando com seus passos cansados em direção ao microfone que ficava bem ao centro da estrutura de madeira. O silêncio recai sobre todos, até que finalmente a voz áspera, mas ainda cheia de força do diretor geral de Mahora se faz escutar:

― Bom dia, caros membro dos departamentos de segurança e comunidade mágica de Mahora. Desculpem-me por convocá-los tão repentinamente, mas motivos maiores me levam a isto.

Imediatamente o lugar foi tomado de burburinhos que juntos se tornavam uma grande zuada. O diretor fez algum silêncio enquanto observava a reação das pessoas, tão exaltada, antes que ele fosse capaz de dizer qualquer coisa:

― Diretor, afinal, o que está acontecendo? ― questionou Toriyama, um gordo e ansioso professor de geografia do fundamental, conhecido por ser sempre um dos primeiros a fazer escandalos diante de situações tensas.
― Estou aqui para dizer isto, Toriyama-sensei, então não precisa questionar nada. ― disse Konoemon, fazendo todas as conversas paralelas cessar. ― Entendo perfeitamente que para muitos de vocês os últimos tempos soaram como mais trabalho e pouco motivo, mas posso garantir que todos entenderão tudo.

Setsuna estava mais desperta e atenta do que estivera em toda a última semana de aulas. Não sabia se mais por causa da situação ou se pela simples presença do idoso que tanto estava atrapalhando sua felicidade tola e adolescente ao lado da namorada que tanto amava:

― Senhores, sem mais rodeios, irei dizer-lhes o fato que me fez decidir dar-lhes todas as explicações que vocês ainda não tem, hoje. E esse fato fará com que toda essa rotina estressante que temos vivido faça algum sentido. ― continuou o líder da Associação de Magia de Kanto.

Negi encoliu em seco enquanto o silêncio se arrastou por cinco segundos:

― O temido assassino de magos e guerreiros, conhecido por diversos apelidos, entre eles "Ice Soul" está em Mahora.

A meio-uzoku sentiu o estomago afundar ao som daquelas palavras, fazendo-a sequer dar atenção ao alvoroço que se fez à esta revelação. Lembrava-se dos comentários sobre o tal assassino que estava no Japão, isso na época em que estivera em Kyoto deixando Setsuna-P em seu lugar. Pelo que lembrava essa misteriosa figura era temida a séculos, jamais tendo sido detida, derrotada ou sequer frustrada em seus planos de assassinato.

Era o ceifador perfeito de magos e guerreiros envolvidos com magia. Alguém que não se poderia combater com qualquer meios conhecidos ou disponíveis:

― Senhores. ― chamou Konoemon, tentando sobrepor sua voz amplificada às conversas frenéticas, conseguindo chamar a atenção de volta de uma parcela dos presentes. ― Terminem de me escutar primeiro.

― O "Ice Soul", ou "Assassino Imortal" como costumavam chamar na minha juventude, é o feiticeiro mais terrível que já existiu sobre a face de todo o mundo. É um guerreiro que escolhe grandes nomes do mundo da magia e os aniquila, por puro prazer, a mais de duzentos anos. Ninguém sabe sua origem ou a explicação para sua habilidades. Todos os grupos mágicos ao redor do globo e no Mundus Magicus já tentaram em vão capturá-lo.

― Realmente agora faz sentido. ― chamingou Toriyama, sentado encolhido em sua cadeira.

― Desde o final do ano passado, sabe-se que ele está no nosso país e, a um mês eu tive pistas de que talvez ele estivesse interessado em entrar em Mahora. Sinto muito por todos que tiveram que cuidar das barreiras mágicas específicas que coloquei em todas as entradas da cidade-acadêmica, se eu lhes dissesse o motivo, o pânico seria precipitado. ― explicou com firmeza Konoemon Konoe, parecendo muito mais cheio de vitalidade e capacidade de lidar com a situação do que todos os outros presentes.

― Isso é terrível. ― sussurrou Negi, assombrado e ainda parecendo em choque pelas informações.

― O que mais tenho a dizer-lhes, infelizmente, é que eu não tenho a menor ideia de onde ele possa estar escondido em nossa escola. Seu rastro é quase imperceptível. Eu só poderia encontrá-lo se houvese magia o bastante para colocar uma barreira específica em cada metro quadrado de Mahora.

E Konoemon continuou seu discurso curto, para ser o mais prático o possível diante daquela ameaça:

― Tendo dito isto a vocês, digo que irei me reunir com os líderes de cada uma das divisões de trabalho de proteção de Mahora, para que possamos estabelecer roteiros de caçada a esse inimigo. Ainda que não possamos vencê-lo, precisamos preservar a segurança total de todos os estudantes desta instituição.

"Agora, estão todos dispensados", finalizou, dando imediatamente às costas para os presentes e retornando para entrada lateral que havia usado antes. As conversas se tornaram ensurdecedoras no segundo seguinte, enquanto os responsáveis pelas equipes ( entre eles Takamichi Takahata) se dirigiam à uma porta que também levaria aos bastidores do palco.

Setsuna estava completamente perturbada pela situação. A primeira coisa que lhe ocorrera era que Konoka era uma das figuras mais importantes presentes na cidade-escola, depois do próprio diretor, e como o "Ice Soul" parecia sempre escolher magos de posição importante ou poder alto como suas próximas vítimas, de repente parece que o mundo da hanyou estava total e diretamente ameaçado.

Ainda assim a jovem teve que deixar um sorriso cansado surgir em seus lábios, ao escutar seus pensamentos. Pois a próxima coisa refletiu, mesmo diante de toda aquela grave situação, era que seus horários ficariam provavelmente ainda mais apertados para namorar. Adolescentes sempre conseguem ser egoístas e tolos, não importa a situação.



2 Responses so far.

  1. Anônimo says:

    Muito bom!
    Ansiosa pelo p´roxima e mto feliz em saber que as fanfics voltaram!!!
    xD

    Você escreve muito bem Mazaki, parabéns, a leitura flui sempre bem =)

  2. Anônimo says:

    Muito bom!
    Ansiosa pela próxima e mto feliz em saber que as fanfics voltaram!!!
    xD

    Você escreve muito bem Mazaki, parabéns, a leitura flui sempre bem =)

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -