Posted by : Lilian Kate Mazaki quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Olá a todos!

Lançado primeiro como um OVA, Little Witch Academia não apenas ganhou uma continuação como também uma série de TV que fez sua estreia no começo desta semana, dia 9 de janeiro de 2017. Sendo uma produção do Estúdio Trigger, um dos atuais queridinhos do público fã de animação japonesa, a expectativa era grande para a forma como seria feita a adaptação do enredo contado originalmente em 26 minutos para uma série de televisão. Apresentação de personagens, o uso dos elementos do original e a possibilidade da maior exploração de alguns mistérios que apenas eram citados no OVA.

Bom, chegou a hora de começar a descobrir todas as respostas para essas perguntas ansiosas!

OBS: Se você não assistiu ainda o episódio e não quer spoilers (vai assistir!) pule direto para a sessão final do post, entitulada "Considerações Finais".
 


Comentários sobre Little Witch Academia TV - Episódio 1


A série começa exatamente do mesmo modo que o OVA original, mostrando a pequena Akko (Atsuko Kagari), nossa protagonista, assistindo à um espetáculo de uma famosa bruxa conhecida como Shiny Chariot. Uma verdadeira aventura mágica fabulosa se desenrola diante dos olhos do público e aquilo fica marcado no coração da pequena Akko.



Então somos levados para o presente da história, onde Akko, agora uma adolescente, está buscando o caminho para chegar até a escola das bruxas, Lua Nova. Seu objetivo é se tornar uma grande bruxa como a sua admirada Chariot, porém logo as coisas começam a se mostrar mais difíceis do que ela imaginaria em seus sonhos infantis.




Ainda assim, com um tanto de esforço Akko consegue chegar até o "ponto" para ir para a Academia Lua Nova. Mas qual não é sua surpresa quando descobre que aquele é um ponto para acessar uma espécie de "via expressa mágica" e que as estudantes precisam ir de vassoura mágica até a escola.

Akko se vê desesperada, sem ter uma vassoura e sem qualquer conhecimento sobre como usar uma. Para sua sorte surge neste momento uma estudante atrasada, Lotte (Lotte Yanson), que se digna à dar uma carona para a novata no mundo da magia.

Tudo estaria resolvido para Akko e ela conseguiria fazer sua matrícula se não fosse um detalhe. Aparentemente a magia não se dá nada bem com sal e, graças à um pote de picles em conversa, rica em sal, ela e Lotte são tiradas da rota, levando de carona a calada garota que outrora esnobara Akko.





As três vão para na floresta Arcturus, um lugar proibido para as bruxas. Dizem que é impossível para qualquer bruxa sair com vida após entrar neste lugar. Não tardam a aparecer os perigos desse lugar e, com o desfavor da misteriosa estudante calada, Akko e Lotte se veem em fuga de uma galinha demoníaca gigantesca, com a capacidade de transformar tudo ao redor em pedra.




Após escapar da morte algumas vezes, Akko vê diante de si o cetro que outrora vira ser utilizado por Chariot. Akko então renova sua determinação e faz todo o possível para se livrar da criatura que as persegue.

As três jovens quase conseguem escapar na vassoura de Sucy (Sucy Manbavaran), que enfim cede um pouco na sua postura evasiva ao reparar em todo o esforço de Akko para salvar à todas. Porém, o monstro consegue colocar fogo na única vassoura que usavam para fugir e então elas se veem caindo em direção à floresta, condenadas à um fim trágico.

Então uma bruxa que observava a toda a ação intervem, falando com Akko para que use as palavras mágicas de Chariot. Ao fazer isso, Akko consegue acionar o dispositivo e, em uma virada espetacular, ela utiliza o golpe mais famoso de sua ídolo, reabrindo a passagem para a via expressa mágica, longe do monstro e da floresta e à caminho de Lua Nova.




A chegada das três é um tanto quanto perturbada, aparecendo no meio do salão da Escola quando a cerimônia de início de ano já havia começado, mas, apesar de já chegar ganhando castigos, Akko consegue realizar seu sonho de se inscrever na instituição. O episódio termina quando Akko tem a grata surpresa de que Sucy e Lotte serão suas companheiras de quarto por aqueles três anos de estudo mágico.

É com um sorriso esperançoso de Akko que se encerra o primeiro episódio de Little Witch Academia, seguido da sequência de abertura da série.



Considerações finais


A direção de arte de LWA sempre foi uma das coisas que mais me chamou a atenção, antes mesmo de assistir aos OVAS. Até então a série de TV não está fazendo feio em relação ao material anterior. O traço característico do estúdio que produz a série está aí, mas ganha toques mais suaves, somados à uma paleta de cores vivas e resultam numa ótima sensação ao expectador.

Apesar de toda a qualidade técnica de LWA é preciso lembrar que sua maior qualidade está em outro ponto: os personagens. É um tanto clichê dizer que nenhuma boa história se sustenta com personagens ruins, mas para LWA e para vários outros trabalhos do Estúdio Trigger essa máxima é levada com muita seriedade.

Akko é a típica protagonista cheia de sonhos e pouca inteligência no primeiro momento. É muito fácil esse tipo de personagem cair rápido em clichês já desgastados, porém neste começo de trama seu desenvolvimento soube escapar disso com o carisma. Akko é totalmente desinformada do mundo das bruxas e faz muita confusão com pouca coisa, mas a sinceridade com a qual ela se expressa é o que quebra alguma resistência inicial que o expectador possa ter. Além disso ela é mais determinada e esperta nos momentos de perigo do que se esperaria. Ela pode ser ingênua, mas isso não a impede de perseguir seu sonho infantil com todas as forças possíveis.

Fora ela também temos nesse primeiro episódio a participação secundária de Sucy e Lotte, duas personagens que também possuem muita importância nos OVAs. Ainda que seu espaço tenho sido bem limitado, foi possível perceber suas principais características com muita facilidade e isso é um ponto que só vem a acrescentar ao que está sendo construído em termos narrativos.

Apesar do Deus Ex Machina na parte em que o cetro de Chariot aparece, isso não comprometeu em nada o andamento da história. O Trigger tem essa assinatura de jogar elementos e até mesmo forçar algumas coisas para auxiliar o andamento do enredo. Muitas vezes esses detalhes são explicados posteriormente de maneira convincente, outras vezes não e também isso não se torna um problema. É como se o roteiro estivesse dizendo constantemente ao expectador "não pense demais, apenas se divirta. Veja como nossos personagens são carismáticos!" e é exatamente isto.



Enfim, esse primeiro episódio de Little Witch Academia TV foi muito satisfatório e só deixou abertas expectativas para que o melhor seja apresentado no decorrer da série. Vale lembrar que a expectativa é para uma temporada de 12 episódios e que o Trigger também é bem conhecido por fazer seus enredos tomarem uma dimensão imensa de uma hora para a outra, então a expectativa e receio vão andar lado-a-lado ao longo dessa transmissão.

E vocês, leitores do Kono-ai-Setsu, também estavam nas expectativa para essa série? E o que acharam de trazermos esses comentários aqui no blog? Deixem suas impressões nos comentários ou então em qualquer um dos nossos contatos nas redes sociais. Se tudo der certo, semana que vem voltamos com mais uma dose de magia com o segundo episódio de Little Witch Academia.

Até breve!


One Response so far.

  1. Anônimo says:

    Pensei que seriam 25 episódios

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -