Posted by : LKMazaki quarta-feira, 20 de junho de 2012

Olá a todos! Depois de uma semana conturbada (com direito a altos estresses no trabalho e uma visita ao hospital!) estamos finalmente aqui com o décimo quinto capítulo de Destiny! Hora de batalha!

Sem muitas delongas antes do texto, vamos em frente!


Mastered Negima Destiny

Destiny 01 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 02 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 03 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 04 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 05 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 06 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 07 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 08 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 09 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 10 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 11 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 12 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 13 - kono-ai-setsu - pdf(mediafire)
Destiny 14 - kono-ai-setsupdf(mediafire)
Destiny 15 - pdf(mediafire)



Elaborado e escrito por: Lilian K. Mazaki - http://twitter.com/LKMazaki - http://lkmazaki.blogspot.com
Aviso legal: Mahou Sensei Negima não me pertence, essa é uma obra de fã sem fins lucrativos.

Mastered Negima Destiny

Cena 15: Confronto até o limite


O céu começava a ganhar os coloridos do final da tarde quando os cinco jovens finalmente sessaram sua caminhada. Eles estavam na bela passagem cercada por cerejeiras que levava aos dormitórios. O mesmo caminho no qual os mesmo cinco amigos haviam cruzado pela primeira vez com o misterioso assassino procurado no mundo inteiro. Negi percebera facilmente que as invocações poderosas que estavam espalhadas pela cidade acadêmica estavam afastando propositalmente os magos daquele local e sabia que era só por um motivo: Ice Soul queria resolver aquele assunto onde tudo tinha começado.

Konoka manteve a barreira ocultadora no grupo até que estivesse bem no meio do caminho, sem ninguém em nenhum dos lados. Ela trocou olhares com todos antes de qualquer atitude, demorando dois segundos a mais quando seus olhos cruzaram com os de Setsuna. A barreira foi desfeita. E não demorou sequer cinco segundos para que eles percebessem outra barreira, muito maior, que englobava quase toda a passagem cercando-os.

A arena da luta estava montada.

Claus pousou a quase dez metros de distância do grupo e veio caminhando num passo nada apressado, parecendo apreciar cada momento de espera antes do confronto. Kotarô deixou um rosnado irritado escapar, mas não se moveu. Eles tinham uma estratégia e o rapaz sabia bem que dependiam dela para sobreviver.

Quando Claus estava a pouco mais de três metros do grupo, Kotarô, Asuna e Setsuna assumiram rapidamente posições ao redor do assassino, que observou sem parecer dar muito valor àquele posicionamento. Negi e Konoka permaneceram alinhados mais atrás, ainda que a expressão do mago juvenil fosse de descontentamento. Isso foi o que mais chamou a atenção do Ice Soul:

― Pelo visto meus adversários tem um belo plano de ataque. ― disse ele com um tom de desdém que fez o estômago de Setsuna queimar. ― Espero que tenham aprendido alguma coisa com nosso último confronto, assim seria um pouco menos tedioso.

Asuna tentava manter-se anestesiada, ainda que as palavras e tom de voz de Claus a perturbassem profundamente. Não conseguia digerir o fato de que o amigo que confiava tinha essa verdadeira personalidade e caráter desprezíveis.

Claus pareceu que retomaria a fala, mas Kotarô decidiu que não tinham tempo para ficar gastando com falatório e deu início ao ataque, afinal este era o papel que lhe incumbia. Avançou o mais veloz que pode, tentando não esquecer que Konoka e Negi estavam preparados para protegê-lo caso o Ice Soul utilizasse a sua técnica de “nuvem de golpes”.

O hanyou mal pode ver o movimento quase sincronizado que Asuna fizera antes de ser repelido por uma onda de energia que o obrigou a afastar-se. A ruiva também foi afastada da mesma maneira, mas acompanhou o ataque de Setsuna que era pelas costas do Ice Soul. Por um momento a bakared acreditou que a lâmina de Yuunagi alcançaria o vilão, mas num movimento veloz Claus lançou um ataque destrutivo contra a investida. Ele só não teve êxito porque neste momento Konoka fez uma barreira que protegeu a meio-uzoku.

Porém Claus não teve tempo para provocar mais seus adversários como gostaria, pois o ataque seguinte foi imediato a este primeiro. Os três atacantes avançaram juntos dessa vez, o que fez o assassino recorrer à seu poderoso ataque de área, que lançava cortes fatais e invisíveis em uma nuvem ao seu redor.

Só que mesmo esse ataque praticamente fatal já estava sendo esperado pelo grupo, que sabia perfeitamente o que fazer a seguir. Negi estava preparado e criou poderosos escudos ao redor dos três atacantes que pousaram bem próximos ao inimigo, sem no entanto poder atacar. Claus intensificou o ataque, mas isto apenas gerou mais clarões e explosões dos golpes batendo contra as proteções de Negi.

Foi neste momento que Konoka liberou silenciosamente uma magia em forma de um pequeno retângulo dourado que deslizou pelo ar como se fosse uma folhinha caindo
preguiçosa sem ser tocada pelo vento. Foi perfeito. O Ice Soul apenas viu o que estava acontecendo quando o selo envolveu o seu pulso direito e a nuvens de ataques sessou:

― Espero que esteja se divertindo. ― provocou Setsuna, no momento em que as barreiras ao redor do atacantes estava desaparecendo. Estava selado, O Ice Soul não poderia mais utilizar aquele ataque, só livrando-se do poderoso selo mágico que envolvia seu pulso.

Claus abriu a boca para responder, mas a principal força que a equipe tinha contra o inimigo era exatamente não deixá-lo com tempo para mais nada além de reagir de modo cada vez mais improvisado o possível.

Os ataques prosseguiram quase simultâneos, sempre com uma dupla avançando e o terceiro membro respondendo quando os ataques fosse defendidos ou contra atacados. O Ice Soul não gostava nada de perceber Negi e Konoka parados ao fundo, apenas usando magias de barreira quando um dos atacantes fosse ser ferido. Depois da primeira surpresa ele tinha certeza de que havia um bom motivo para estarem ali.

E a resposta desse questionamento só lhe veio quando era quase tarde de mais.

Asuna, Setsuna e Kotarô estavam se saindo muito bem na tarefa de atribular o Ice Soul. Sem mais poder usar a nuvem de ataques, que era o seu poder mais perigoso, e ainda que a vantagem do assassino fosse grande, os atacantes avançavam sem medo. Claus teve que por duas vezes mover-se do lugar para desviar de uma ataque mais imprudente porém veloz de Kotarô, o que deixou o hanyou animado. Só o fato de não ser mais ignorado pelo homem era algum avanço.

Só que foi quando Claus defendeu um ataque shinmei de Setsuna, causando uma explosão grande que Negi e Konoka viram a oportunidade. Cada um deles lançou uma magia de selamento total, semelhante à que Negi em um passado remoto usara em seu primeiro confronto contra Evangeline, mas móvel. Cada uma das magias voou por lados diferentes com velocidades diferentes. A ideia era que as duas iriam abordar Claus em nos momentos em que estivesse menos atento ou preparado.

Asuna saltou contra o inimigo e executou outra técnica shinmei, ainda que bem mais fraca do que a da amiga. Claus defendeu com a lâmina do seu florete, o que gerou uma força contrária que empurrou a ruiva longe, mas isso não importava. Neste momento o selo de Negi já havia avançado num raio contra o inimigo e este só percebeu muito em cima, desviando o corpo de maneira bem diferente da elegante que costumava sempre ter. Negi cancelou o golpe que explodiu em pleno ar, lamentando a desvantagem que agora tinham. Setsuna e Kotarô não perderam tempo, ainda havia o outro selo e então avançaram.

― Droga, essa é a nossa única chance!! ― exclamou o professor mago deixando de prestar a atenção na defesa dos amigos para poder executar mais dois selo totais simultaneamente e lançar no ar.

Claus fez uma barreira invisível contra o golpe direto de Setsuna, mantendo-a no ar. Kotarô veio agressivo para tentar perfurar seu corpo e junto com ele o selo de Konoka e o primeiro selo dos novos de Negi avançaram. Dessa vez Claus teve a plena consciência desses ataques e alegrou-se quando percebeu o que poderia fazer.

No último momento, Claus empurrou Setsuna com violência para longe, fazendo-a atingir uma árvore à beira do caminho, desviou-se do primeiro selo e do ataque de Kotarô por pouco. Segurou o corpo do adversário que mal percebeu e o deixou no alvo do segundo selo.

Houve um grande clarão quando o selo envolveu seu alvo, mas todo estavam cientes que não havia sido a pessoa certa. Setsuna levantou cambaleando e sangrando na cabeça, vendo a cena de longe.

― Hahaha! Acho que acabou pra vocês, crianças! Não vão me pegar nessa! ― vangloriou-se Claus parecendo mais animado do que em qualquer outro confronto. Konoka pensou que talvez ele realmente estivesse se divertindo com a dificuldade da batalha.

Asuna porém não deu ouvidos às provocações e avançou imediantamente. Iria jogar com seu máximo, numa última tentativa. Atrás dela, à metros de distância, Negi entendeu e com temor entrou no plano da amiga.

Ice Soul jogou um esbravejante Kotarô totalmente amarrado pelo selamento de lado e esperou que a ruiva avançasse. Sentia que era a hora da sua virada e vitória contra os que haviam chegado mais próximo de derrotá-lo em todos os séculos de sua vida amaldiçoada. Quando Asuna estava a menos de dois metros ele moveu-se de maneira elegante e esticou a espada.

Porém o movimento parou quando Claus percebeu o que aconteceria.

O movimento do assassino anulara uma possibilidade de ataque da ruiva, graças à sua espada enorme. O florete avançara num movimento invisível, parando a apenas dois milímetros da jugular de Asuna. Ela pareceu surpresa e encarou um Ice Soul inesperadamente seu reação.

O olhar da aluna carregava todo o ressentimento de ter sido enganada durante todos aqueles meses e Claus percebeu claramente. Um sentimento que o mago não conhecia mais a uma eternidade tomou conta do seu peito fazendo-o hesitar por segundos ante a chance de acabar com a vida da única pessoa que lhe chamara de “amigo” da qual podia se lembrar.

Porém estes segundos o fizeram também esquecer algo importantíssimo. O segundo dos selos de Negi.

Foi tarde quando ele se deu conta disso. Konoka teve tempo de proteger Asuna do golpe fatal que teria levado quando Claus tentou desviar, sem sucesso. O assassino berrou em frustração quando as amarras inquebráveis se espalharam pelos seus membros, apertando-o de modo que não poderia mais mover-se.

Era o fim. O que era dito impossível acabava de acontecer bem ali, diante dos olhos daqueles jovens que tinham dificuldade em acreditar. O assassino lendário, que matava sem piedade os mais poderosos magos a mais de três séculos estava caído, vencido em uma batalha limpa.

Negi suspirou e o alívio e cansaço foram tão fortes que ele quase se estirou no chão. Observou enquanto a barreira que cercava a batalha ia desaparecendo. Sentiu a culpa de ter deixado Asuna arriscar a própria vida de propósito, mas o prazer da vitória deixava isso menos doloroso:

― Hah, seu besta! Te pegamos! Te pegamos! ― berrava Kotarô sem sequer conseguir enxergar a cena.

Ice Soul sentiu pela primeira vez o amargor de uma derrota. Não temesse a prisão, pois os magos nada poderiam lhe fazer. Aquilo apenas atrasaria mais ainda de cumprir seus objetivos. De todo modo, pensou ele sem dar ouvidos a quaisquer escárnios, ao menos não havia tirado a primeira vida que realmente fizera diferença para a sua.

Asuna tinha o olhar perdido na paisagem. Seus pensamentos eram vagos e confusos. Devia sentir-se vingada, afinal o homem que a enganara com uma falsa amizade estava ali, detido e pronto para ser mandado para o pior dos cárceres. Mas não era alegria que tentava preencher o coração da baka ranger. Era muito mais uma melancolia, um sentimento de que as coisas não poderiam acabar daquela maneira.

A ruiva tentou acreditar que isso era apenas o efeito de algum truque o que Ice Soul havia usado no último instante para tentar enganá-la. No mesmo momento que seus olhos haviam tido um traço de sentimento que ela tinha que ter certeza de que eram mentirosos.

Os minutos foram transcorrendo sem que os vitoriosos tivessem muita ação. Bastava esperar mais algum tempo e sabiam que logo o local estaria lotado de magos. Konoka aproveitou para curar as feridas de sua guarda-costas:

― Nem dá pra acreditar que terminou. ― disse Setsuna, observando o inimigo caído. O peso que havia desaparecido do seu peito era tamanho que nem conseguia colocar em palavras.

― A força de vontade pode mudar qualquer destino, Setchan. ― disse Konoka, sorrindo ternamente. Talvez fosse egoísmo seu, mas a curandeira não conseguia deixar de pensar que era a pessoa mais privilegiada por aquele milagre. Para quem a poucas horas acreditava que sua vida jamais poderia ser feliz novamente da maneira ideal, Konoka estava mesmo com sorte.

― Depois eu preciso me desculpar com você apropriadamente, Kono-chan. ― disse a espadachim. Realmente havia jogado demais com o sofrimento da pessoa que em tese queria mais ver feliz em todo o mundo. Para sua surpresa porém a maga parecia bem mais animada do que esperaria.

― É bom mesmo. ― respondeu Konoka com um sorriso quase maroto.


[Continua]



***

E é isso aí! Eu realmente queria ter escrito de uma maneira melhor e mais detalhada a batalha, com mais idas e vindas, mas espero que o resultado tenha ficado pelo menos agradável. Vocês tem que saber que cenas de luta são uma das coisas mais difíceis de transpor em narrativa!

Semana que vem (se kami-sama não jogar um Godzilla no meu caminho) teremos o penúltimo capítulo desse arco que, ufa, já nos emocionou de várias maneiras diferente ein ;D

Comentem! Xinguem! Espalhem para aqueles que vocês sabem que gostam também de uma historinha para sair da monotonia e nos vemos em breve! Até mais!



4 Responses so far.

  1. B. Muniiz- says:

    Ou o/ como vai? Eu estava anciosa pelo 15! Adoro quando descrevem cenas de luta! Acho interessante quando não foca somente na konoe e na querida sakurazaki *ç* andei lendo algumas fanfic do mesmo casal e até mesmo de outros e acabei não gostando pelo ecesso de foco no casal principal e até mesmo por querer que todas as personagens fossem super yuri! Na minha opinião chega a perder o foco, descaracteriza as personagens e torna-se desinteressante pois só havia as 2 personagens e o resto nem aparece! Ah acho que nem vc entendeu kkk em poucas palavras: gosto do que você escreve porque você sabe encaixar outros personagens e tornar eles interessantes assim como as 2 personagens principais! Então, pra mim uma fanfic muito bem elaborada [é sobrinha do tiu Ken? Kkk], parece ser uma segunda mente do próprio Ken A. [aplausos e risos], acho que não foge muito da realidade do mangá, mas nos trás a felicidade de fazer o nosso casalziin avançar maais que o normal *ç* ah andei sabendo, vc ja é veterana n

  2. B. Muniiz- says:

    Ah sim! Achei muito muito interessante essa situação da Asuna com o frio assassino, e também do nível de avanço da konoe ajudando o negi sem medo deixando de ser apenas aquela garota amigavel cuca~fresca e fofinha, mas sim mostrando o seu poder e o peso de sua herença magica *~* pra mim ela evoluiu demasiadamente bem! E a Tsukuyomi? Konoka vai saber sobre a 'troca de informações'? Espero que as próximas postagens sejam beeem detalhadas [sangue no olho,kkk]. Ah e o que o velho konoe vai fazer com a sakurazaki depois disso tudo? Mal espero o 16! Boa sorte em tudo, muita paz la no seu trabalho e saúde pra quem vc foi visitar! Até a próxima senhorita escritora :*

  3. Impressionante, Mazaki-san! Foi ótimo ler esse capítulo, e principalmente ver um toque de sentimento no assassino, isso torna tudo muito mais denso.
    Cenas de luta são mesmo difíceis de descrever, mas fique despreocupada, que a sua está muito boa. Em verdade, por vezes, é justamente escrever pouco que torna a luta boa, pois exagerar no detalhamento pode acabar quebrando o ritmo da ação, é preciso dosar bem para não ficar ruim, e é exatamente neste ponto que alguns autores pecam. Numa possível revisão deste capítulo, você pode acrescentar o que achar necessário, mas saiba que da forma como está ficou ótimo, valeu a espera.

    Bem, estou ansioso pelo próximo capítulo, mas não exagere, senão quem acaba doente é você! O mesmo vale sobre o trabalho, se exagerar, ele te consome. Procure sempre reservar um tempo de descanso quando estiver trabalhando, para não passar dos limites. Na vida é necessário moderar bem, tudo em que se comete excessos termina por nos prejudicar, mesmo o lazer pode perder o sentido quando o tornamos prática demasiada. Procure também extrair algum prazer do trabalho, que ninguém merece se esforçar por algo em que não sente satisfação, né? (Bancando o conselheiro as 4:30 da madrugada, vê se pode...)
    E por favor, só mais um pouco de paciência, eu sei que faz quase um mês, mas me meti em tanta coisa que não pude me dedicar corretamente, devo ter algo ainda essa semana, tudo bem? Realmente, sinto muito...

  4. Se-chan says:

    Olá seus lindos(a)! (\o/)
    É incrível o pessoal acreditar que a Mazaki tem uma saúde de ferro. Esses dias ela foi visitar o hospital porque ELA estava doente, e preocupou a equipe aqui do KaS. (u.u)

    Então, apoiem ela em Mastered Negima que ela passou dos limites! (^^'')

    Beijos a todos e muito obrigado pelos comentários enormes!! (\o/)

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -