Posted by : Roberta Caroline segunda-feira, 27 de junho de 2011


Sim. Todos aqueles que tiveram a oportunidade de acompanhar o primeiro volume (Lançado em  16 de Agosto 2010) de Kuttsukiboshi estão muito ansiosos e principalmente apreensivos pelo segundo e último volume da série. E eu digo que não é somente pela qualidade do enredo mas sim – e principalmente – pelo extremamente perturbador “Plot Twist” (mudança repentina de direção em uma história) que ocorreu nos minutos finais do anime. Quem assistiu, sabe exatamente do que eu estou falando e como me sinto.


Kuttsukiboshi (Estrelas Entrelaçadas) é um daqueles animes bem difícil de decorar o nome, mas possui uma trama extremamente simples, porém com uma execução que fez toda a diferença. O enredo é colegial, os elementos são os mesmos que já estamos acostumados a ver, com uma trama que mantém o foco entre duas estudantes; Kiiko Kawakami e Aaya Saito. O segredo de Kuttsukiboshi está, além da excelente execução, nas nuances presentes no enredo e a forma como tudo é abordado. Kiiko é uma garota aparentemente normal, mas tem um segredo que não pode revelar a ninguém: ela é uma paranormal, sendo capaz de mover qualquer objeto solido com sua mente.


Aaya é transferida para a mesma escola de Kiiko e elas acabam desenvolvendo uma solida amizade. O anime não chega a mostrar todo esse inicio da relação de ambas, já começando com as duas em plena amizade, mas é algo que com o decorrer do tempo, fica bem claro. Esse é um outro ponto bem bacana, onde não se perde tempo com detalhes pequenos, mas que por terem sua importância, acabam se revelando naturalmente através de um dialogo, pensamento ou de uma forma visual que deixe isso explicito. Esse é um recurso bem peculiar e que se mostra presente em vários momentos.


Com o fortalecimento da amizade, Kiiko acaba revelando seu segredo a Aaya, que a ajuda com vários experimentos e assim ela acaba desenvolvendo suas habilidades telecinéticas. Inevitavelmente, Kiiko acaba nutrindo sentimentos secretos pela amiga e imagina nunca poder revelar mais este segredo a ela. Uma tarde, depois de muito conversarem, Aaya acaba adormecendo e Kiiko sorrateiramente, vê a oportunidade perfeita para arrancar um beijo da amiga, sem que ela saiba. Mas no ultimo momento e já com os lábios próximos, se arrepende e antes que pudesse recuar é surpreendida por Aaya, que lhe rouba um beijo.  



A cena é bem linda e poética, as duas sob uma arvore em um fim de tarde com o por do sol impregnando o ambiente e deixando aquela sensação de nostalgia no ar. O beijo é convincente e a trilha sonora alterna entre sons naturais e um delicado solo de piano ao fundo. Kuttsukiboshi segue enfocando esse romance até o tórrido  e excepcional gancho para a seqüência.


E há problema nisso? Nenhum. Se trata de um romance yuri, com sua devida carga dramática. Quem costuma participar das discussões do fandom, sabe que muito se discute sobre vulgarização do yuri e um mercado que tem se sustentado basicamente do fetiche e os fãs da temática vivendo esparsamente de “Class S”, moe e fanservices. Afinal, se não tem tu, vai tu mesmo e não é todos que querem recorrer aos mangás. Kuttsukiboshi representa um bom momento do yuri na temporada de verão. Como descrevê-lo? Não é ecchi, mas é extremamente erótico. Não é moe, mas tem duas protagonistas com um traço extremamente fofo. É maduro, mas tem uma áurea completamente adolescente. É um anime refrescante como uma brisa de verão.


Muito se discute sobre a abordagem do sexo nos animes e o tabu que isso significa para muitos otakus. Não é sempre que vemos uma trama séria, que se dispõe a fazer uso desse elemento. E sempre quando acontece, muitas discussões e pontos de vistas conflitantes povoam os sites e redes sociais de discussão. Kuttsukiboshi é um desses animes, que abordam o tema de uma forma não escancarada e fugindo do apelo visual, se apegando muito mais ao erotismo (que devo dizer, é EXECELENTE, sem soar vulgar) cego, através dos gestos, diálogos e á idéia subtendida que fica, quando ambas fecham as cortinas e na sequencia estão na mesma cama e dividindo o mesmo edredom.


Elas são namoradas, nada mais natural que façam sexo, que falem coisas pervertidas uma para outra, sem que isso soe amoral ou pornográfico e perca a atmosfera romântica que as envolve. Por esses detalhes, que Kuttsukiboshi pode vir a decepcionar e muito quem deseja ver apenas sexo ou um romance de contos de fadas, onde nesse mundinho encantado, só existam lésbicas. Esse é um ponto positivo e que o diferencia dos demais e como é bom poder ver algo diferente vez ou outra.


Como eu disse, muito se espera da seqüência, que pelo impactante gancho deixado e o curioso e surpreendente Plot Twist que abalou a trama, promete ser bem dramática. Mas também fica o receio, pois como muitos já disseram, o que vai confirmar Kuttsukiboshi como um excelente anime, será sua continuação; Kuttsukiboshi Last Chap e como toda a assombrosa trama abordada no final do episódio irá continuar. O medo fica, pois pode cair para a vulgarização ou simplesmente não corresponder ao imenso hype que se formou em torno do anime.

Tecnicamente

Kuttsukiboshi é um OAV, desenvolvido para ser lançado em 2 volumes e com uma história original, escrita, dirigida e inteiramente animada pelo animador freelance Naoya Ishikawa. E isso é algo que poderia se tornar ainda mais freqüente e assim aparecer mais séries tão interessantes como Kowarekake no Orgel. Foi distribuído pela Primastea, a mesma que produziu Isshoni Training e  Isshoni Sleeping, aqueles OVA’s com a garota que ensina os otakus a se manterem saudáveis através de exercícios físicos e ZzZzZzZz... Com música composta por Shunsuke Morita e trilha sonora auxiliada por Production Dax,  o primeiro OVA, embora ter sido lançado oficialmente em 16 de agosto de 2010, foi vendido pela Primastea em seu estande no Comiket 78.


A animação é surpreendentemente boa para um produto deste tipo e produzido da forma que foi. Ishikawa Naoya tem todos os méritos por ter seguido adiante com sua história e a desenvolvido da forma que foi. E por isso, da pra perdoar o traço vacilante e nem sempre consistente e se reparar bem, em alguns momentos fica um pouco desproporcional, mas nada que soe tão exagerado como o porco trabalho da Madhouse com Chaos;Head ou vacilo da Deen com Higurashi no Naku Koro ni.

Kuttsukiboshi cumpriu o que prometeu na primeira parte. Será que cumprirá também a promessa, na segunda parte? Será lançado agora, na temporada de Verão (Julho/2011), mas ainda sem data prevista. Até lá. 


Diretor: Naoya Ishikawa
Roteiro: Naoya Ishikawa
Animação: Naoya Ishikawa
Música: Shunsuke Morita
Produtor: Muneshige Nakagawa
Estúdio: Primastea
Tipo: OAV
Episódios: 01/02
Duração: 23 Minutos


7 Responses so far.

  1. Saudações


    Este anime me chamou muito a atenção, dado o modo como ele explorou a temática yuri.

    Além disso, o anime saiu de um cômodo e legítimo yuri (em todos os sentidos), para no final mostrar que o sentimento "100% yuri" não provinha das duas amigas, mas sim de apenas uma delas.

    Estou desde já ansioso pelo desfecho desta história.

    Ótimo texto.

    Até mais!

  2. The Maid says:

    Olá!

    Ainda acho que tinham que licenciar esse anime pra cá, até porque, dois OVAs não vão matar ninguém, né?

    Até mais!
    S2

  3. Anônimo says:

    Como já disseram, chama muito a atenção mesmo. Ainda mais o final "polêmico"... Aposto que ninguém imaginou nem por um segundo o que ia acontecer, e nem imagina o que ainda vai acontecer na continuação.

    Talvez a 2º parte não saia do jeito que todos que assistiram e gostaram bastante esperam. Mas né, fazer o que se não sair? Só vai deixar o povo decepcionado, já que é um OAV e "devia", pelo menos, ser bom e bem explicado, por ser curtinho.

    Gostei bastante do texto! Abraços.

  4. Anônimo says:

    Alguém sabe o que aconteceu com o segundo episódio? Foi lançado? Não achei nada em lugar algum, vai ser muito triste se tiver sido cancelado ):

  5. The Fool says:

    @ Anônimo: pega leve, Kuttsukiboshi não é um Naruto da vida, é uma produção mais fora do mainstream.
    Logo, demora mesmo até algum japa disponibilizar e o resto do mundo mandar legenda neles.

  6. reo-chan says:

    maior lixo essa série, pessoal aqui chama isso de yuri hum. porcaria igual esse blog!!!.

  7. The Fool says:

    @ Reo-chan:

    Provavelmente tu não pegou o ponto.
    Kuttsukiboshi é um bálsamo pra quem está acostumado a assistir anime yuri!
    Mas é mais provável que seu comentário seja pura trollagem!
    Ou será que não?
    Porque tu acha que Kuttsukiboshi não é yuri? ;)

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -