Posted by : Roberta Caroline domingo, 10 de abril de 2011

Kampfer é um anime que divide opiniões no fandom, mas ainda que seja uma série que com uma forte pegada de harém yuri, é nítido que o foco é no fetiche que muitos sentem ao ver garotas se apalpando e outras coisinhas mais (néh!?). Mas diante de tão poucas produções yuris ou com uma pegada shoujo-ai, Kampfer se torna bem atrativo. A série de TV possui um plot interessante ainda que bem pouco explorado, o ecchi não é tão apelativo e apesar das situações clichê nesse tipo de anime, o fanservice é bem trabalhado, não soando tão forçado como por exemplo naquele anime de zumbis - Highschool of the Dead - ou vulgar como na péssima adaptação de Freezing.


Apesar do "Fighter for Love" no subtítulo alemão, não espere nada que explore á sério o relacionamento dos personagens nesses dois OVA's especiais de Kampfer. Se trata de uma continuação direta da série de anime, mas não espere por uma continuação da trama a partir dos acontecimentos do episódio final que foi exibido na TV. Infelizmente tudo isso foi ignorado nesse especial, que se pautou apenas em algumas situações cômicas – ou pelo menos essa era a intenção deles – e no excessivo fanservice. Sim, se você já desgostava de Kampfer, com esses dois OVA’s a tendência é que goste menos ainda, já que no próximo episódio, tudo vai continuar girando em torno de Natsuru e sua transmutação de homem para mulher e as conseqüências que isso tem em seu cotidiano.


Esse é aquele tipo de episódio que não acrescenta nada e recheado de situações ecchi. Um enredo consistente? Isso não se faz necessário (Ah, vá). Bom, nesse tipo de situação não se faz mesmo, não quando temos a provocante e sensual Shizuku em cena, brincando e provocando sadicamente Natsuru na clássica cena onde a garota enfia o pé entre as pernas do garoto sob uma mesa. Ficou melhor ainda quando Natsuru assumiu sua forma feminina e nem assim conseguiu ser poupado. A cena toda ficou bem erótica, que ao meu ver é um ponto positivo e abre uma boa discussão sobre ecchi de qualidade e aquele do tipo pastelão. Acredito que o bom ecchi deve estar sempre bem casado com as situações promovidas pela trama e sem soar vulgar ou forçado, ficando sempre naquele “quase” instigante que é o que separa o erotismo do pornô. Quando você não pode ver, mas sabe o que está acontecendo, isso se torna bem perturbador. Kampfer ainda tem a seu favor a adorada - por muitos – Shizuku, aquele tipo de personagem clichê, que é fria, calculista, sensual, poderosa e com poses triunfantes, a típica badass (personagem fodão), mas o interessante mesmo é como a personagem se sobressai a todos esses clichês.


Este episódio estava bem mais propicio para o yuri do que qualquer outro da série, começando já nos segundos iniciais com Natsuru sendo raptado pelos mensageiros (aqueles bonequinhos bizarros) e tendo seu sexo alterado por eles. Claro, foi tudo um delírio de Natsuru, mas é uma situação que explorou bem o Gender Bender (garotos ou garotas que trocam de sexo ou se passam pelo sexo oposto). Kaede Sakura apareceu pouco mas estava em sua melhor forma, manipuladora e lésbica, rodeada por seu harém particular. Além das habituais garotas que não podem ver a forma feminina de Natsuru e já partem para cima. Akane Mishima conseguiu o que tanto queria ao ficar presa com Natsuru em um armário, ele que logo em seguida assume a forma feminina e o ambiente fica bem mais apertado..eerh, foi uma cena legal, ainda que seja algo bem feticheiro. Akane que sofre um desvio de personalidade quando se transforma em Kampfer, ficando sempre extremamente irritada com qualquer coisa, vê-la se render a forma feminina de Natsuru nem Mastercard paga essa sensação. Ela que no anime é o símbolo máximo do estilo “garotas armadas”, é uma pena que situações assim são sempre pouco exploradas.

"Choose my love!" de Minami Kuribayashi - Clássica OP com apresentação dos personagens - Já mostra as intenções desse OVA

Bem, o que será abordado nessas OVA’s serão esse tipo de situações, por isso quem assistir esperando respostas ou desenvolvimentos sobre o universo kampfer em si, vai se decepcionar muito pois o destaque será no cotidiano desses personagens e a fixação que as Kampfers sentem por Natsuru. Sakura provavelmente aparecerá mais no próximo e Shizuku-sama já deu sinais que tem planos "maquiavélicos" com o brinquinho Natsuru seja na forma masculina ou feminina (agradeceremos, todos querem ver yuri). Kämpfer für die Liebe conta com uma excelente animação, colorização forte e ambientes bem destacados graficamente. Sinceramente nem parece ter sido produzido pela J.C. Staff, mas também é o mínimo que se espera de um OVA, certo!? Merece uma nota 6, não é engraçado mas é divertido, foi honesto do inicio ao fim, mostrando que realmente queria explorar as situações que geravam mais fanservice, mas no estilo kampfer que fica sempre naquele “quase” indecente, explorando bem essas situações. Para os fãs da série, bom. Para quem não é fã, suponho que tenha sido bem ruim.

"Mousou Shoujo A (妄想少女A)" de Yui Horie and Yukari Tamura - Gostei da animação da ED, destaque para o character designer das personagens

Gênero: Comédia, Ecchi, Sobrenatural
Diretor: Yasuhiro Kuroda
Tipo: OVA
Episódios: 02
Estúdio: JC Staff
Nota: 06

6 Responses so far.

  1. Hiei says:

    Eu não acho legal um anime usar yuri só pra fanservice desse jeito...


    Mas observando a falta de animes yuri, a gente acaba tendo que aceitar qualquer coisa que apareça na frente =P

  2. Pois é Hiei, eu não costumava curtir não, mas néh...acho que desses fan-services yuris que existem por ai, o de Kampfer é o melhorzinho e o menos idiota.

  3. Anônimo says:

    buaaaaaaa

    quero mais kampfer!
    mais!
    mais

    PS:amo a shizuku, pq nao larga esse idiota do natsuru e vem brinka cmg *-*

  4. Kyub ~ says:

    "vê-la se render a forma feminina de Natsuru nem Mastercard paga essa sensação."
    EHAUHEUAEHU' EU RI DEMAIS!

    Eu nem dei continuidade em Kampfer. Apesar do conteúdo fanservice - o que deveria me agradar -, simplesmente descartei pelo uso exacerbado e descarado de um verdadeiro Yuri ou rotulhinhos. Tive fé de que seria algo interessante como "Kashimashi", mas me arrependi amargamente.

    Tenho inveja de vocês que conseguem meter a cara numa produção dessas e assistir. É muito ter coragem mesmo. Até hoje não pego um Queen's Blade da vida pra assistir por causa disso -qq

    E o que o Hiei disse:
    "Mas observando a falta de animes yuri, a gente acaba tendo que aceitar qualquer coisa que apareça na frente =P"

    EHUEH' Eu sou uma negação. Sou mil vezes mais reler um mangá ou reassistir um anime super antigo, a ter que assistir essas "fajutas novas produções".

  5. Anônimo says:

    Queria mais opções de animes yuri/shounen-ai. Em vez de só ecci, cadê que animam Octave ou Girl Friends, com certeza seriam um belo retrato do amor entre duas mulheres, sem futilidades.

  6. andymath says:

    Dada a escassez no mercado, o jeito é se contentar com coisas assim mesmo (pelo menos dá pra dar umas risadinhas) ou fazer mini-maratonas dos seus yuris favoritos pela n-ésima vez.

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -