Hibike! Euphonium 2 ganha trailer [+ algumas infos]

Estamos próximos da nova temporada de animes, e com isto vemos cada vez mais trailers e informações novas de alguns animes. Entre eles, Hibike! Euphonium 2 (também conhecido como Sound! Euphonium), para a felicidade do povo fã de yuri.
Há algum tempo venho falando que tenho um pouco de medo de uma nova temporada de Hibike, pelo fato de ter visto informações de que mais adiante na história Kumiko começa a ter um relacionamento mais sério com Shūichi. Afinal, todo fã de yuri quer mais é ver a interação Kumiko-Reina do que qualquer outra coisa, não?

E por isto que esse trailer novo de Hibike! Euphonium anima tanto. O pouco que ele mostra em seus 2 minutos de duração são: A qualidade gráfica e musical de sempre, uma nova personagem (a qual já quero ver a interação com a Asuka-senpai), o foco no novo desafio musical e muito, muito KumiRei (nome do ship Kumiro-Reina).
Ainda mais, pelas informações, o Compositor de Série Jukki Hanada (o mesmo da primeira temporada), que está fazendo um excelente trabalho em Love Live Sunshine (com muito yuri, digasse de passagem), está confirmado para a segunda temporada do anime.

Para terminar, o site oficial de Hibike! Euphonium atualizou a tabela de relacionamentos dos personagens, mantendo uma "Atração" entre Kumiko e Reina, e mantendo apenas Shūichi interessado em Kumiko.
Tradução da Tabela de Relacionamentos da série.
Agora, nos basta esperar até dia 05 de outubro para ver no que vai dar esse anime maravilhoso. Pode até não ter yuri no final, mas pela história central, óbvio que é uma excelente pedida!

Entre em contato por:
domingo, 18 de setembro de 2016
Posted by Se-chan

[Review] Kindred Spirit of the Roof

Lançado em inglês pela MangaGamer diretamente na plataforma Steam em 12 de fevereiro de 2016, Kindred Spirit of the Roof se tornou a porta de entrada para o lançamento das Visual Novels yuris em inglês e também o primeiro jogo com conteúdo adulto da Steam.

Originalmente chamado Okujou no Yurirei-san, o jogo lançado em 2012 no Japão pela desenvolvedora Liar-soft, tem uma proposta que combina slice-of-life com romance e comédia em doses equilibradas. O game aposta no carisma de suas personagens e no desenvolvimento de diferentes tipos de dinâmica de relacionamento em cada uma das linhas de enredo dos sete casais que surgem no decorrer da trama.

 

Enredo


A história começa quando Yuuna (Toomi Yuuna), uma jovem discreta do segundo ano, que costuma almoçar sozinha no terraço da escola tem um encontro inesperado após mais uma refeição solitária: Sachi (Enoki Sachi) e Megumi (Nagatani Megumi), duas fantasmas que vivem nas dependências da escola há vários anos. Apesar do medo inicial e tentativa de fuga daquelas duas entidades que só ela era capaz de ver, Yuuna termina por aceitar ajudar as duas à realizar um desejo que soa bastante descabido aos ouvidos da protagonista em um primeiro momento:

Realizar uma yuritopia. Sim, elas falam literalmente em uma utopia yuri, a Yuritopia.

A partir daí Yuuna passa a tentar ajudar Sachi e Megumi nos seus planos de unir casais de garotas que tem tudo para dar certo, mas precisam de um empurrãozinho para delanchar. Ao mesmo tempo a protagonista também tenta entender toda aquela coisa sobre yuri e relacionamentos entre duas mulheres, pois era algo que ela jamais conhecera antes.

Apesar de descabido em seus meios, e parecer descabido também no seu objetivo, Sachi e Megumi, que são também elas um casal apaixonado, tem motivações muito fortes para lutar pelo bem daqueles romances terceiros. Através das garotas ainda vivas elas procuram entender como se consuma de fato um amor entre duas pessoas. Dessa forma elas esperam conseguir realizar enfim o amor uma pela outra, sentindo-se assim completas.

No decorrer do jogo vamos descobrindo que a participação de Yuuna no enredo não vai ser apenas a de agente de Sachi e Megumi no mundo tangível. O desenvolvimento das problemáticas da protagonista, não diretamente relacionadas ao "fator yuri" da coisa são uma das coisas que pode capturar o jogador de maneira inesperada, levando o nível de aproveitamento da experiência para além de uma novela visual que se joga pelo yuri.

Levando o jogador pelas histórias de cada casal, do drama melancólico do amor entre as fantasmas Sachi e Megumi, e entrelaçando tudo com o desenvolvimento de Yuuna e as transformações que vão acontecendo em sua vida até então estacionada, Kindred Spirits desenvolve um enredo envolvente e

Personagens




Além de Yuuna, Sachi e Megumi, a trama de Kindred Spirits tem mais onze personagens de destaque:

Ano é uma colega de classe de Yuuna e uma grande amiga. Uma gamer com memória ruim e uma atitude bem dispersiva em relação ao estudo, é uma das personagens que trás maior carga de comédia para o núcleo próximo à protagonista.

Hina é a amiga de infância de Yuuna e quem está sempre ao redor desta, seja para comer ou para apenas estar presente. Sendo bastante calada e inexpressiva, Hina pode ser um personagem que passa desapercebido no começo da trama, mas que cresce muito em participação com o decorrer.

Umi é uma garota energética do clube de rádio da escola. Ela sempre arrasta suas amigas, Sasa e Nena, para todo o lado consigo. Suas atitudes egoístas e impensadas podem ser irritantes em alguns momentos, mas ela também possui um lado mais sensível que acaba por se revelar em seu arco.

Sasa é o oposto de Umi. Fria, sempre com um visual cool e de atitude quase áspera ela é um contraponto importante para o trio do clube. Apesar da frieza exterior, Sasa é uma das personagens mais sensíveis apresentadas e essa sua característica trás momentos muito importantes para o arco que envolve o trio.

Nena é uma personagem de características bem peculiares. Sempre sonolentae indisposta, se deixa arrastar por Umi para todo o lado, apesar de sempre dizer que preferiria estar dormindo. Aliás ela não perde qualquer chance de escapar da agitação da amiga para tirar uma soneca. Ela também é amiga de Ano, com quem compartilha o gosto por jogos. É uma das personagens que mais flui entre núcleos.

Miki é do conselho estudantil e uma pessoa extremamente responsável. Sua maneira de ser acaba causando-lhe problemas, pois muitas pessoas acabam se aproveitando da sua maneira para lhe atribuir tarefas em demasia. Mesmo assim nada esmorece seus ânimos e ela sempre consegue lidar com toda a carga de tarefas que lhe são dadas.

Seina é uma das personagens mais interessantes de observar o desenvolvimento em cena. À princípio aparenta ser uma kouhai assustada e frágil, mas logo seu gênio ativo e imperativo acaba transparecendo e ela se torna uma garota determinada à lutar pelo seu amor. Seu temperamento acaba até por explodir em uma das cenas mais surpreendentes do jogo, o que termina por lhe render uma suspensão.

Matsuri e Miyu são veteranas do clube de corrida da escola e são um casal já estabelecido desde antes do começo da história. Matsuri é mais brincalhona e despojada, enquanto Miyu é séria e busca sempre manter-se na linha com seus objetivos. As diferenças de personalidade delas termina por gerar conflitos entre elas que extrapola a linha de história delas e vai se misturar aos caminhos de Yuuna, sendo de grande ajuda para alguns pontos do desenrolar dessa linha dramática.

Youka é a roqueira maluca da história. Totalmente irresponsável e incapaz de chegar na hora nas aulas, é o contraponto total de Aki, que é justamente a personagem com que irá desenvolver sua história. Enquanto Youka tem sonhos descabidos, participa de uma banda e diz que tudo deve ser feito de maneira ROCK, Aki é centrada, aplicada e membro do grupo que cuida da disciplina na escola. Mesmo que a relação de opostos possa soar parecida com o que acontece com Matsuri e Miyu, aqui temos duas personagens que se conhecem no decorrer do jogo e vão construindo uma relação baseando-se em uma afinidade inesperada, enquanto a questão das veteranas está toda centrada na manutenção de um relacionamento já estabelecido e sobre suas visões sobre o que é valorizar este.

Avaliação



Falando dos quesitos técnicos Kindred Spirits tem uma arte muito caprichada e de personalidade. Suas personagens tem visuais bem caracterizados e se expressam de maneira clara tanto visualmente como através da dublagem e falas à elas dadas. A duração média do jogo é 20 horas de história principal e mais 10 horas de cenas extras, uma extensão razoável. O sistema de menus do através de calendário é bastante prática para quando há necessidade de regredir até cenas já lidas (seja pelo simples replay ou para fazer novas escolhas e liberar mais conteúdo). A trilha sonora é agradável e coopera para a ambientação da trama, apesar de simplória. O tema principal do jogo é bom e a opção dentro do game de escutar a música com letra é um detalhe bastante acertado pela parte da produção.

O capricho com o qual o roteiro da novel foi trabalhado é o ponto alto da produção. Cada personagem, em sua linha de história, é distinto e faz com que a dinâmica do relacionamento no qual está (não fazendo excessão às personagens que, apesar de não se envolverem em um relacionamento de fato, também deixam suas notas para que o fandom da série crie ships alternativos) seja único. Isso quer dizer, em linhas gerais, que há casal pra todo o gosto em Kindred Spirits. Talvez alguns agradem mais um jogador e outros mais outro, mas no geral

Apesar da ressalva positiva deste ponto é preciso ao menos citar que foi esse mesmo aspecto o responsável pelas notas de polêmica geradas nos jogadores ocidentais durante e após o gameplay da VN. Isso tudo graças ao par Tsukuyo (uma professora) e Kiri (aluna do segundo ano). O tabu em relação ao envolvimento de uma adolescente com uma adulta (ainda que Tsukuyo tenha um aparência de ainda mais jovem do que as alunas) gerou algumas discussões e negativações em relação à essa linha da história. Uma questão moral que fica à cargo de cada jogador decidir como aceita (ou não à questão).

(Em particular creio que se for para problematizar isso seria preciso problematizar muitas outras questões que não afetariam somente Kindred Spirits como toda a ficção (yuri ou não) envolvendo personagens adolescentes. Enfim, cada um se questione e tire suas conclusões)

Se dá para dizer que existe um problema em Kindred Spirits, após suas trinta horas de história, é a vontade que deixa no jogador de que houvesse uma sequência, ou algum conteúdo extra que levasse adiante as histórias de cada casal. Quando se coloca em fatores objetivos é possível notar que alguns pares, apesar de terem um tempo razoável de gameplay, possuem potencial para um desenvolvimento de enredo ainda maior, o que acaba não acontecendo.

É, Kindred Spirits deixa um gosto de mais. Ou, em alguns casos, deixa o jogador batendo os punhos na mesa e esbravejando "Por que não tem mais Miki x Seina nesse treco? E onde foram parar a Sasa e Umi depois da ~cena~ delas?!". Ao menos existem os CD dramas e mangás derivados para suprir um pouco dessa sensação

Claro que fica aqui a recomendação de Kindred Spirits of Roof para todos os fãs de yuri. Se você já está familiarizado com as VNs yuri Kindred Spirits pode vir para ficar entre as mais queridas já jogadas. E para quem nunca teve contato (ou coragem) com esse tipo de material, o game é uma ótima porta de entrada para o que essa mídia (tratando especificamente de yuri) pode oferecer.

Notas (por LKMazaki)

Arte e trilha sonora: 9/10
Gameplay: 9/10
História (Personagens e enredo): 9.5/10
Fator Yuri (Romance e cenas +18): 10/10

Links


Kindred Spirits na Steam : http://store.steampowered.com/app/402620/
Página na VNDB (Visual Novel Database) : https://vndb.org/v8508 




terça-feira, 13 de setembro de 2016
Posted by Lilian Kate Mazaki

[Notícia] Nova versão do game Katahane será lançada no Ocidente

Mais uma notícia quentinha do Anime Expo 2016. Dessa vez a notícia veio do painel da JAST USA (responsável para trazer para o ocidente jogos como Steins;Gate).

Há algum tempo foi revelado que os produtores do conhecidíssimo jogo Katahane terá um remake após 10 anos do lançamento do game original. As principais razões que foram reveladas para o ocorrido é de que o jogo ainda é muito bem conceituado e cheio de fãs, além de ter uma série de materiais e idéias inutilizadas na versão anterior, o que deverá dar novas horas de jogatina e história, mesmo para os que já viram todo a trama da série. E essa incrível história vai poder ser jogada no Ocidente!
Katahane é um jogo Visual Novel, ou seja, um jogo onde a maior parte de seu conteúdo é descritivo e conversado e normalmente este tipo de jogo tem uma série de escolhas que lhe levam para ficar com um final ou outro. Ou seja, se você gosta de jogos como Life is Strange ou as séries de jogos da TellTale (Walking Dead season 1 e 2, por exemplo), provavelmente vai se interessar por esse tipo de jogo. Outra característica (não inclusa em todos, mas que é colocado em vários jogos de VN) são ter cenas adultas de sexo, o que contém em Katahane. Então, se você é menor de idade, sinto muito, mas vai ter que esperar um tempinho para jogar.

A história do jogo se passa em um mundo alternativo, divido em 3 reinos e onde existem bonecas (robôs) altamente tecnológicas. Wakaba é uma jovem dramaturga que faz uma peça contando a história de uma mulher que mata a rainha de um desses reinos. Porém, em vez de retratar a assassina como uma traidora, a mostra como uma subordinada leal. Em uma viagem para conseguir atores para sua peça, Wakaba encontra várias pessoas interessantes, entre eles a boneca Belle e uma aspirante à atriz chamada Angelina. E em meio a esta busca, vemos Wakaba e outros personagens aprofundando sentimentos e relações.

Apesar de não ser um jogo totalmente voltado para o público fã de yuri, Katahane é um clássico do gênero e contém tanto cenas e romances heterossexuais quanto lésbicos. Um fato interessante do jogo é que ele se passa em duas épocas, a em que a escritora Wakaba está e a era onde se passa a história que escreveu, mostrando um romance entre à assassina e a rainha e o por que do ocorrido. Curioso, não?
Ainda não há data de lançamento, mas a confirmação de uma versão ocidental já nos dá esperança do jogo ser lançado na Steam. Depois de Kindred Spirits, não seria nenhuma surpresa.

Quem sabe um dia não trazemos uma postagem exclusiva do jogo para o KaS?

Entre em contato por:

terça-feira, 5 de julho de 2016
Posted by Se-chan

[Notícia] Murciélago é licenciado nos Estados Unidos

E não é que a onda yuri não para na América do Norte?

Na sexta-feira, dia 1º de julho, a Yen Press anunciou durante a Anime Expo 2016 (maior evento americano do gênero) seus novos títulos, e entre eles está o bem sucedido Murciélago. O mangá que mistura ação, gore e uma pitada de comédia já está em seu 7º volume no Japão, e fará companhia a mangás populares do público como Azumanga Daioh, K-ON e a série de mangás de Puella Magi Madoka Magica.

O mangá gira em torno da serial killer e prisioneira 1788, Koumori Kuroko. A mulher concordou em trabalhar para o governo assassinando os inimigos do Estado ao invés de ter sua morte pela cadeira elétrica. Kuroko faz dupla com a Hinako, uma garota ainda no colegial, mas que consegue dirigir qualquer carro dado a ela.
OBS: em meio aos casos, Kuroko aproveita a vida pegando várias meninas.

O mangá de Kana Yoshimura ainda não há uma data de lançamento, mas o provável é que Murciélago apareça no mercado no início de 2017.

Quer conhecer mais um pouco de Murciélago? Clique aqui e leia a resenha da Lume-chan para o Kono-ai-Setsu!

E, mais uma vez podemos dizer: Quando que você vai entrar na onda, Brasil?

Fonte:

segunda-feira, 4 de julho de 2016
Posted by Se-chan

Comentários super-tendenciosos sobre Love Live! Sunshine!! Episódio 01

Olá a todos!

No último sábado, dia 2 de julho de 2016, às 10:30am (horário de Brasília) estreou Love Live! Sunshine!!  e um fandom que já estava em polvorosa pode enfim entrar de vez em clima de festa e surtos.

E o Kono-ai-Setsu não poderia deixar de dar sua pitada de surtos, não é mesmo? Por isso vamos acompanhar a exibição de Sunshine!! semana à semana, trazendo sempre comentários nem um pouco sérios sobre a primeira animação da saga das Aqours rumo ao estrelado! Um pouco de enredo e muito de detalhes inúteis para nosso divertimento! Começando. . . Agora!

#01 - Eu quero brilhar!

Tudo começa com uma reflexão da protagonista, Chika, sobre um milagre que de repente aconteceu em sua vida e depois corta para um momento em que ela e You estão em Akihabara (como elas foram parar ali de uniforme é um mistério, deve ser parte do que ela chama de milagre). Então a ação dele, o perigoso vento de Love Live, acaba levando a garota à parar na frente de um telão onde está sendo passada programação sobre o vencedor da segunda competição de school idols, o Love Live.

Chika: Uau, uma mina maravilhosa entrou na turma!

O vento do mal. . .

Welcome to idol hell

Aberturaaaaaaaaa~ Ok, a música foi menos genérica da franquia do que esperaria e as cenas entre as partes de coreografia são ótimos!

Os modelos 3D estão bem melhores do que das Muses ein

Como não achar gracinha essa apavorada Riko-chan?

Show off básico de Yohane

Trio do mistério. Ser do terceiro ano em Love Live! é sempre difícil

Detalhe da Yohane deitada no colo da Hanamaru(zura!)

Daí a Maru levanta e derruba a coitada (que maldade, Hanamaru!)

Esse começo do episódio tem uma cronologia muito estranha, tenho que dizer. Depois desse flashfoward, seguido de flashback, vamos para o final da chegada das novas alunas da Escola Uranohoshi e então voltamos para o começo da manhã, onde Chika está falando para You do seu desejo de ser School Idol.

Então, depois de percebermos que a You consegue esquecer os parafusos quando está com a namorada-amiga de infância, voltamos para o fracasso delas em conseguir interessadas no novo clube de idols (Aliás, como a You é fofa ajudando a Chika com seu sonho absurdo).

Chika: Junte-se à causa LGB-- Digo, ao clube de Idols!

You: Você quer ser militante agora, Chika?!

Não tem ninguém nesse bus, pq o motorista simplesmente não esperou?! Fez elas correrem!

You: Vou te ajudar nessa, gata!

Parece que militância é difícil afinal. . .

Temos aí a introdução do trio do primeiro ano: Hanamaru (zura?), Ruby (você podia nem existir...) e Yoshiko (a menina com chuunibyou). Só acho que eles exageraram em demonstrar que a voz que a Yoshikohane faz para atuar como seu personagem é artificial. Fora isso é uma sequência ótima e que já dá pontos para os que já tinham embarcado no ship YohaMaru.


Chika: Wah, um par super fofo para a galera shipar! Preciso recrutá-las!!

You: Nossa, aquela ali é gata mesmo . . .

Se distraiu demais com as minas, né You-chan?

Ruby e seu show off (completamente desnecessário, suma!)

Yohane nunca vai parecer bem, né

Hanamaru: Yoshiko-chan?! Sou eu, sua namorada de infância!
Yohane: C-Como é?! Eu nunca peguei uma mina gata como você. . . digo. . .

Aquele momento em que correr é a única solução.

Hanamaru: Ei, volta aqui! Eu quero um revival do nosso amor, gata!!!


A cena da Dia (aquele esforço nosso, falantes de português, para ler esse nome como DAIA, não DIIIIIIA) me surpreendeu muito, e de forma positiva. Pessoal no fandom já estava certo de que ela seria uma nova Eli, aquela presidente durona e super séria, superior, que faria de tudo para dificultar a vida da protagonista.

Bom, a Dia tenta ser séria assim, mas a verdade é que ela é uma atrapalhada birrenta  e isso é fofo demais.

Ela tenta parecer graciosa. . .

Ela tenta parecer séria. . .

Mas não tem jeito, ela é uma gracinha!!
E o vento do mal apareceu de novo!


Depois temos uma breve sequência que nos leva à outra personagem: Kanan. A guria que está matando o colégio para ajudar no trabalho em casa. Essa é a parte do episódio onde o pequeno mistérios em relação às terceiro anistas fica mais evidente. Primeiro, temos o comentário de You sobre já ter visto Dia barrando outra pessoa que quis fundar um clube de school idols, depois a reação de Kanan à respeito do tema e por fim a aparição super-rápida, mas marcante de Mari.

A amargurada da família tradicional. . .

A reação da Kanan ao saber do desejo de Chika. . .

Dois anos? Várias pistas de uma história do passado estão nesse episódio


Depois disso o Vento do Mal de Love Live age mais uma vez e faz Chika encontrar Riko prestes à se jogar no mar. Apesar de ser um pouco estranho para quem não está no Japão, o que esse trecho dá a entender é que o mar ainda está frio demais naquela época para mergulhar daquele jeito. Bom, não é por nada que Riko acaba resfriada.

O vento purpurinado da homossexualidade passou por você

Chika: Mas quem é aquela. . .

Chika: A-Aquela. . .

Chika: T-Tirando. . . Tirando?

Chika: OMG, estou gay por essa desconhecida que quer se jogar no mar gelado!

Chika: Gata, se joga não! Vem comigo, eu te pago um drink!

Riko: Saí fora! Eu preciso me jogar nesse mar de viadagem!

Chika: Sem essa! Vem comigo que vai ser melhor, gata!

No fim as duas caíram no mar da homossexualidade de Love Live!
 
Essa cena tem uma amostra bastante grande da vontade que move Chika. Sua vida em meio à normalidade e o encontro de um objetivo capaz de movê-la para além da sua vida pacata. Essa, na verdade, é a filosofia por detrás de Love Live: Qualquer um pode brilhar. Uma mensagem bonita e bastante motivadora.

Chika: Desde que eu as conheci, eu descobri meu objetivo. . .

Chika: Eu também quero fazer parte do LLSIP (Lovelive Lesbian School Idol Project)


Bom, no dia seguinte (aparentemente) You acaba percebendo o quanto sua namorada-amiga de infância está séria sobre se tornar uma school idol e decide se juntar àquela loucura. 

You: Você realmente tá séria com isso, né gata?

You: Como tua namorada-amiga, sempre quis embarcar numa loucura contigo, então vamo!

Chika: You-chan, eu te amo! *não posso falar da mina da praia ontem*

Então às duas vão encarar a birrenta da Dia(DAIA) mais uma vez e, em meio à discussão, não dá pra ficar com outra pulga atrás da orelha quando a Dia fala sobre a necessidade de músicas originais no Love Live e que elas não tinham quem compusesse. (Podemos supor que esse conhecimento venha da sua irmã, Ruby, uma visível viciada em idols, mas também é algo para se somar à traminha de mistérios que está sendo colocada em paralelo à formação do Aqours, envolvendo as garotas do terceiro ano).

Chika está então inconsolável, pois jamais vai conseguir uma pessoa para compor às músicas. É aí que acontece o tal milagre falado no começo.

Riko, uma personagem um pouco difentente do que eu esperava, entra como aluna transferida para a classe de Chika e You. Claro que a protagonista não perde tempo em convidá-la para sua empreitada como school idol (e o respeito com a classe, a professora e tals? Era hora da aula!) e, CLARO, que Riko faz seu melhor sorriso para. . . destruir as esperanças de Chika.


Lá vem ela, arrasando na passarela~
Chika: Ei, eu conheço aquela deoooosa ali. . .

Riko: M-Muito prazer, eu sou a super-ikemen disfarçada de menina simplória. . .

You: Chika-chan? Você conhece aquela ali? *alerta de chifres apitando*

Chika: Gata~~~ Nosso destino nos fez juntas mais uma vez! Venha ser minha!



Riko: Me desculpe, mas eu não tô na tua! (Aliás, quem é aquela gata que senta do teu lado?)
Chika: Você vai preferir a You-chan do que eu?!?!

E assim começou essa louca jornada de Love Live! Sunshine!!

Todo mundo procurando seu ship! Todo mundo procurando o OTP!

Estará esse trio destinado ao OT3?!?! Não perca isso no próximo episódio!



Considerações finais

A trama de Sunshine!! é bastante simples e quase previsível, mas isso não é um defeito necessariamente. O objetivo aqui é valorizar o carisma das nove personagens do novo grupo da franquia e nisso eles estão conseguindo acerta em cheio até então. Apesar do clima predominante de comédia descompromissada, o pequeno toque de mistérios e os momentos reflexivos apenas acrescentam e criam ainda mais expectativa da audiência para os próximos episódios.

Da minha parte posso dizer que está sendo uma experiência bem interessante participar de um fandom em construção de si mesmo. E também uma honra poder compartilhar um pouco desse mundinho maluco de LL!SS!! com vocês, leitores do blog. Espero que também estejam se divertindo com a série.

E se vocês aí ainda não viram esse primeiro episódio, vão logo atrás de ver e deixem seus comentários à respeito aqui no post, ou em qualquer uma de nossas redes.

Até semana que vem com mais comentários super-mega-ultra-tendenciosos!


Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -